sábado, março 17, 2007

Palíndromas

Bastante atrapalhada pelas minhas estranhas vidas paralelas, tenho-me arredado dos acontecimentos da educação terciária - não me chega o tempo para o garimpo necessário ao processo, e só "pego muito leve" nas notícias alheias. Hoje, por exemplo, deu-me para me aperceber que, na página do MCTES, apareceu mais um projecto de pias intenções, pertinente à "Agência", mas ou eu não percebi nada (o mais certo), ou não detectei novidade nenhuma.
Alguém, na blogosfera, referia que se tratou de uma documentação extemporânea, e com a ordem trocada. Ocorrências destas, neste MCTES, também não são novidade, podiam até ser o seu lema estatutário! Mas, foi assim que fiquei sem saber se deveria "bater" logo no MCTES, se no gestor(a) da página do MCTES, ou no(a) administrador(a) dos conteúdos da mesma ou, à cautela, em todos; hoje, opto por "zipar" os meus comentários.
.
Apesar do que já referi, e de não querer parecer ser muito irritante [:))] - até porque não só o pareço, como sei ser, e sou, muito contundente - não posso deixar de dizer aos meus caríssimos e raríssimos leitores: bem que os avisei! Recordem-se, por favor, do "post" do último 23 de Fevereiro, deste mesmo "blog", intitulado "aqui vai ser...", porque o documento do MCTES termina, como quase sempre, invariavelmente, assim: "..... No prosseguimento deste processo, e até Maio, vai ser apresentada à Assembleia da República a proposta de lei sobre autonomia, gestão e regulação das instituições de ensino superior, e será elaborado o novo Estatuto do Ensino Superior Particular e Cooperativo.
Até ao Verão vão ser aprovadas, após negociação, as revisões dos Estatutos da Carreira Docente Universitária, da Carreira Docente Politécnica e da Carreira de Investigação."
.
Por falar em investigação e em páginas, uma das minhas dúzias de vidas paralelas, de ontem, foi gastar umas três horas bem medidas para, descabelada e desesperadamente, "hipnotizar a edição" de uma única paginita de um Relatório para a FCT. Acabei por esgotar a minha paciência (pavio curto), e sem saber se a correcção ficou ou não gravada nas respectivas bases de dados. Resumindo: As TIC da FCT e eu mantemo-nos em entendimentos muito difíceis, e com níveis de produtividade que contribuem para os baixos valores da média nacional; também não admira, penso que nem eles e, por certo, nem eu, temos servidores/computadores, nós trabalhamos só com fogareiros.... e com programações que...nem Deus sabe, e o Diabo já esqueceu.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial