segunda-feira, março 19, 2007

"KIS"

Mesmo que pensemos que o ponto de partida, pode ser insignificante, devemos ficar bastante esperançados quando lemos notícias como esta, do Público Digital, de 16-03-2007, 20:05:00 - da autoria de Pedro Ribeiro, que nos divulgou uma publicação do EUROSTAT, com o título: "Employment and earnings in high-tech sectors. A considerable increase in high-tech services jobs in Portugal, Cyprus and Spain" - de cuja documentação original, que podem consultar aqui ou aqui, extraí:
".....
By contrast, for all other countries employment in high-tech KIS (knowledge-intensive services) increased between 2000 and 2005. The highest annual average growth rates were found in Portugal (9.9%), Cyprus (8.8%), Spain (8.1%) and Luxembourg (6.0%). The annual average growth was below 5% for all other countries. ..."

Mas, a alegria de pobre é curtinha, porque de seguida, fiquei logo de pé atrás com as gabarolices despropositadas de um dos nossos "pilhas-montinhos" de glórias alheias, como esta da autoria do coordenador nacional do Plano Tecnológico, que nos afirma na página do Plano Tecnológico: "Este estudo, associado ao comportamento recente dos rankings, é mais um sinal de que o Plano Tecnológico está a mudar determinadamente o perfil da economia portuguesa e o contexto existente para o investimento e para os negócios."

???????? Meu Deus do Céu, serei eu que estou a ver mal?

É que não percebi o que é que poderá ter que ver uma TAXA de crescimento do KIS, observada entre 2000 e 2005, com as diversificadas, "boyants", useiras, vezeiras e babozeiras, a propósito de tudo e de nada, atribuídas ao Plano Tecnológico. Se os meus caros e raros leitores conseguirem perceber a lógica da interpretação de Carlos Zorrinho, importam-se de fazer o favor de me explicar muito devagarinho? Porque ele é outro governante que, definitivamente, não entendo!

OBRIGADA!

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial