sábado, novembro 25, 2006

Pragas ruins e Santos Fortes

"o temo nem isso, nem que o aquecimento global submirja todas as instituições do ensino superior com a subida do nível das águas do mar"
Os terrenos de uma instituição de ensino superior começaram já a alagar, em menos de 24 horas depois de proferida a profecia, e o mar ainda não subiu, foi só o céu que desceu - não foram coisas de S. Pedro nem de Umbanda, foram coisas de S. Cosme, S. Damião e S. Benedito da ala das pragas ruins do Candomblé....
Não sei se os meus c(r)aros leitores serão como eu: lá acreditar em poderes especiais de Éxu, eu não acredito... mas,... também não abuso... e há quem diga que é muito capaz de ter morto ontem o pássaro que voava, com a pedra que lhe for atirar só amanhã...
Será?
Ou seremos nós é que temos tendência para acreditar?
.
Prevenindo alguma coisa, vou iniciar "um despacho para esconjurar e livrar do encosto":
_______________________________
"Salve esta Terreira e salve este congá
Baixe a nossa cabeça nosso chefe já chegou
Brilhou um clarão no céu
Ah meu Deus o que será?

É o Cacique Pai Ogum
Que chegou pra trabalhar
Obedeça ao chefe
Obedeça ao Cacique
Pró Pai Ogum nem nada vai vacilar!"

"Seus caminhos estão trancados
Foi seu povo quem trancou

Saravá povo de lei
Saravá meu Pai Xangô
"
.
"XANGÔ É REI DE YORUBÁ!
XANGÔ É REI DA PEDREIRA!
XANGÔ É REI DOS ASTROS!
XANGÔ É REI DA TERREIRA"
_______________________________

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial