quarta-feira, setembro 13, 2006

Vendo o tempo passar....

Pelo que descrevia ontem (2006-09-12, 06:30) Madalena Queiroz, do Diário Económico (edição "online") em dois artigos: 1) "Cursos de Especialização Tecnológica e mestrados sem definição da tutela. Politécnicos alertam para potencial vaga de despedimentos. Os institutos politécnicos não sabem como organizar o ano lectivo, porque viram adiada a aprovação dos mestrados, os graus de 2º ciclo da Declaração de Bolonha"; e 2) "Ano de estreia dos graus de Bolonha em Portugal". Incertezas ameaçam provocar caos no arranque do ano lectivo. A uma semana do início do ano lectivo, universidades e institutos politécnicos ainda não sabem que verbas vão ter em 2006/2007, nem que mestrados com as novas regras europeias vão poder avançar no próximo ano" - a Educação Terciária Pública portuguesa (sobre)vive desnorteada, suspensa e ansiosa de um novo TABU nacional - o Orçamento de Estado do sector.
Nem este Oorçamento aparece, nem o "povo" pode pensar noutra coisa.
Mesmo assim, algumas instituições de Educação terciária iniciaram já, como lhes competia e deviam, as aulas deste ano lectivo, mas são elementos raros pertencentes aquelas minorias de "sangue frio", indispensáveis em situações que beiram a calamidade.
Então dizia eu...Enquanto vamos, em Portugal, vendo o tempo passar ..., esta madrugada dei conta que a OCDE publicou já a Edição de 2006, da sua publicação "Education at a Glance ". Com tabelas disponíveis e gratuitamente para quem se interessar por estas "ninharias" - Education Statistics and Indicators - Education at a Glance 2006 - Tables.
As coisas, como se vê, vão continuando a acontecer pelo mundo fora e nós, por aqui, enferrujamos... depois,... bom, depois só nos resta, de facto, o agressivo processo da "decapagem"...
Considerando as expectativas, os resultados não serão bons para o subsistema politécnico, mas olhndo bem para os "números" da OCDE, parece que TODA a educação superior (alunos e docentes do politécnico) teriam muita ocupação útil, assim os Gestores de Topo (incluindo, ou a começar, por MCTES) quizessem avançar, seriamente, para a planificação do sistema Educativo Terciário, à luz dos critérios de base da Gestão de Qualidade Total.... Esta metodologia de gestão das Organizações (dos anos 90) caiu em desuso, e parece que deu lugar à "Reengenharia" ainda não percebi bem a diferença, mas isso é outro berbicacho...
De qualquer forma, trata-se apenas de uma questão de optarmos por uma abordagem holística das questões. Não teremos mesmo outro remédio - haveremos de aprender a ser racionais!
Assim sendo, não sei o que estamos à espera. Com a graça dos céus não seremos todos tão desavisados. Ou somos?
O que nos vale é que esta nossa pantomina da brilhante peça de Becket "à Espera de Godot" não pode durar muito mais tempo porque, no endereço http://www.acessoensinosuperior.pt/default.asp, o "Borda d'água" da nossa Educação Terciária diz-nos que a Afixação, do resultado da 1.ª fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior, está prevista para 18 de Setembro de 2006.
Fiquemos então atentos.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial