quinta-feira, setembro 21, 2006

Estará no paraíso dos pares de meias desirmanadas?

No dia 9 de Agosto, publiquei neste "blog" um "post" intitulado "VITÓRIA DO BOM SENSO - Podem ser multados por excesso de velocidade de mudança cultural", pelo qual enaltecia (mais, ENALTEÇO mesmo) o bom senso reinante no que diz respeito à selecção e publicação de "Cursos do Ensino Superior Público financiados a título excepcional ou não financiados, no ano lectivo 2006/2007".
Perguntam os leitores: ... e nós com isso?
Ah! Mas, eu explico:
*******
No início desta semana, depois de umas pessoas terem lido o elogio rasgado que já mencionei, vieram-me perguntar se eu lhes podia ceder uma cópia do despacho com base no qual neste endereço (http://www.pedagogicosensinosuperior.pt/PEDAGOGICO/REDE/Notícias/cf2006.htm)
se dizia, explicitamente, o seguinte: "1. Na fixação das vagas para o ingresso no ano lectivo de 2006-2007, foram adoptadas as orientações aprovadas por despacho ministerial entre....".
Por acaso, até lembrava-me muito bem de ter visto, especificamente, um documento, procedente do MCTES, pertinente a este assunto - mas, quando o achei, verifiquei que se intitulava "PROJECTO de despacho", com data do principio de Junho.
Mas o despacho aprovado em si, pessoalmente, eu nunca o vi, por isso, andei por todos os escaninhos possíveis, a procurar o "DESPACHO", pertinente ao "Projecto de Despacho"!
Sabem que mais? Eu não achei o despacho!
Mas isso, em si, não quer dizer nada!
Tal como a "nossa Bolonha", não sou paradigma de grande coisa, muito menos na organização de sistemas - papelada, prateleiras ou gavetas!.
O que já é importante, e muito, é que mais ninguém (incluindo os organizólicos que conheço, e são alguns), tenha encontrado, ao vivo e a cores, um exemplar ou cópia do re-citado despacho.

Alguém sabe do paradeiro do despacho? Ou das referências de sua publicação/divulgação?
Também não? Claro!
Mas, não é possível tomarem-se decisões governamentais e institucionais, desta seriedade e consequências, sem documentação real que lhes dê suporte!
Ou é? ... Vai ver, até é!
Bom!
Se o despacho existe, ele vai aparecer! A menos que....
....., acham que ele pode ter abalado sozinho, para àquele paraíso dos pares de meias desirmanadas, que todos nós (ou quase todos) conhecemos?
_____________
Neste fim de semana sou obrigada a contar-lhes porque é que - apesar de viciada terminal no uso do EXCEL da Microsoft Office - nos últimos tempos, ando a embirrar com TODAS AS folhas de cálculo.
Acreditem-me, é que adquiriram vida e vontade próprias - só fazem os cálculos que lhes apetece.

1 Comentários:

Anonymous Noronha disse...

Quando conseguir cópia do despacho agradecia o envio de cópia.
Estou curioso!

sexta set 22, 06:04:00 da tarde 2006  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial