terça-feira, junho 27, 2006

Se até as lagartinhas "precisam de brevet" para voarem

Para quem se preocupar com competências nas formações em Engenharia, e quiser considerar a sua expressão nos curricula para conferirem, desde já, maior facilidade e aplicabilidade futura, apara os formandos, considerando o Processo de Bolonha em curso, deixo neste post algumas medidas previsíveis para a mobilidade internacional de engenheiros - uma "novidade já muito antiga" (Maio de 2006):
1) - Les Ingénieurs et EUROCADRES (ficheiro doc - clique na borboleta);
2) - ENGCARD - European Engineer Professional Card ((ficheiro *.pdf - clique na borboleta);

Acreditem se quiserem mas, em alguns países, é conveniente acautelar os créditos, antes de querermos exercer Engenharias, porque nem todas as nações são permissivas como nós - "coração de mãe, em que cabe sempre mais um" - quando toca a possibilidade de exercício profissional não devidamente acreditado.
E, quem disser o contrário não fala verdade!
Observação - a lagarta acima não corresponde à Borboleta de baixo - uma Monarch.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial