quinta-feira, setembro 20, 2007

Desculpem lá o bocejo... aaghh

Via Blog «Que Universidade?», pelo nosso amigo e sempre atento MJMATOS, ficámos a saber que o Público de hoje, lá pelas páginas tantas, publicou umas intervenções que intitularam "Reitor da Universidade de Coimbra acusa Governo de querer estrangular universidades" e "Politécnicos exigem revisão da lei de financiamento", cujos extractos também podem repescar, num ficheiro *.doc, meu, permanente, enquanto gratuito, aqui.
Vai o tempo e volta o tempo e, apesar de todos sabermos que os recursos do país são mesmo curtos, e que a OCDE já disse que relativamente ao financiamento público, até que Portugal não está mal posicionado, quando comparado com os restantes países da OCDE - o que se torna num dos poucos indicadores portugueses pouco preocupantes, próximo ao dos Estados Unidos e superior ao do Japão, ninguém dos responsáveis, se cansa de arengar com os dinheiros.
Apesar dos pesares, relativamente aos dois artigos já mencionados, parece que o CCISP, a meu ver, acertou num único ponto - o que é que aconteceu om os mestrados profissionalizantes dos politécnicos, propostos à Direcção Geral de Ensino Superior, em Novembro de 2006 - ter-se-ia o CCISP enganado, desta vez, quando ao fim de quase um ano vem protestar?
Ora meus amigos, porque não haveremos nós todos de comemorar, com muita pompa e circunstância, o aniversário de mais umas propostas de mestrados de politécnicos à DGES, sem que esta se pronuncie, nem que sim, nem que não e, sobretudo, porque não fundamenta os "sim(s)" já emitidos, bem como a ausência de respostas para os restantes? Em compensação, a DGES aprovou alguns CETs sob propostas posteriores, se bem que não esclareçam como será o financiamento destas formações. Limita-se, nestes particulares, a funcionar como um fiel arbitrário, de uma balança desregulada.
Os meus caros e raros leitores querem que eu lhes diga porquê?
É muito simples, tenho a certreza absoluta que algumas propostas de mestrados de alguns politécnicos são mesmo muito boas e, é só por isso - são, verdadeiramente, muito concorrenciais para as instituições ditas concorrentes, e que não aceitam de forma nenhuma uma verdadeira concorrência, quer falemos de um subsistema ou de outro.
Como ando a dizer isto, há uma data de tempo, enquanto o CRUP ou o CCISP insistem em falar de financiamento, dá-me uma vontade louca de abrir a boca,....aaghhh..... desculpem lá... ainda por cima, diz-se que os bocejos são, assim, a modos que ... contagiosos....

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial