quinta-feira, agosto 03, 2006

A minha SOENGA é também uma raridade

Pois é, temos então no país duas raridades que aprecio - a soenga e, pelo menos, um reitor com juízo, que pensa e emite uma opinião inequívoca e acertada.
Por isto, é que eu não estava à espera!
Fiquei tão entusiasmada, que decidi registar o momento.
Há cerca de uma hora atrás, estava eu coberta de peira e de fumos da minha soenga, enquanto ouvia as notícias do dia, num radiozinho de pilhas, e, eis senão quando, oiço dizer ao ACTUAL PRESIDENTE do CRUP - SENHOR REITOR Lopes da Silva - que para as injusticas não se expandirem, era melhor não se aperfeiçoarem as correcções, das rectificações, das emendas dos exames de acesso ao ensino superior, por exemplo, com um aumento de vagas no ensino superior, tal como tinha sugerido o Senhor Provedor.
Senhor Reitor, vale o que vale, mas tiro-lhe o meu chapéu. Não me recordo de testemunhar, em Portugal, tanto bom senso e coragem numa pessoa só, a respeito de assuntos de educação.
Tomara que alguém mais tenha ESCUTADO, E COM ATENÇÃO, as suas palavras, e que todo o assunto morra de facto já, por aqui, acautelando dentro do máximo possível a justiça.
Sendo o Senhor Reitor Lopes da Silva, quem é, vai-nos deixando uma réstea de esperança que nem todos estejamos a endoidar de uma vez, com a educação superior.
_____________________________
Que fique muito claro, que compreendi, perfeitamente, as boas intenções da actual equipa de Ministério da Educação que teve que decidir - em contra-relógio e inacreditáveis condições de sobrepressão - sobre alternativas para emendar situações dúbias, erros ou "acontecimentos criados". Também compreendo a opinião, eventualmente, muito legal, mas totalmente precipitada e despropositada do Senhor Provedor, para que se aumentasse o número de vagas ... da qual só se poderia discordar. Mas, felizmente, a maioria dos professores não é jurista, e a maioria dos juristas não são professores. Graças à nossa boa estrela, que ainda assim vai sendo!
Seria bom que os cidadãos deste país se lembrem, de vez enquando, que "só não erra nunca, quem nunca fizer nada, ou que só faz qualquer coisita quando dá um jeitão *aparecer*", e é só destas gentes que, definitivamente, me fartei. Quando me esquecer disso - a minha cabeça já não é, o que nunca foi...- por favor, lembrem-me!
PS - Senhor Reitor Lopes da Silva, muito obrigada!
Não vá perder agora esta sua embalagem de boas e oportunas intervenções.
Não se aflija, por mim, pode errar à vontade! O que, a meu ver, não pode - nem o senhor nem ninguém - é ser um oportunista ou fingir que não existem problemas (ou pior ainda inventar, intencionalmente, berbicachos "inovadores") como a maioria dos nossos decisores e de todos nós portugueses.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial