quinta-feira, janeiro 21, 2010

Devo ter-me enganado....

Carla Castro subscreveu anteontem (19/01/10 00:05) um artigo Intitulado: "Governo abre caminho à competitividade no ensino superior" (ver aqui)
"Unversidades e politécnicos vão ser avaliadas anualmente pela Agência Nacional de Avaliação e Acreditação.
Reitores pedem que essa avaliação tenha consequências no financiamento das instituições. Ou seja, os melhores devem receber mais."


________________

Interessante, porque hoje estou QUASE, QUASE de acordo.
Mas, já agora, porque não irmos um bocadinho mais adiante?
E se se estabelecessem critérios de apreciação, todos quantos se quisessem, com o nível de exigência e rigor considerado pertinente, compativelmente cotados e, devidamente, publicados por área de formação/curso/nível e, depois, confrontar-se-iam os critérios com as observações efectuadas a todas as instituições que leccionamessem a mesma formação?
Ratear-se-ia o orçamento global disponível para educação superior, em função das classificações obtidas, considerando-se todas as formações, leccionadas nas diferentes Instituições de Ensino Superior - universidades ou politécnicos.

PUBLICAVA-SE TUDO!

________________
referência:
http://economico.sapo.pt/noticias/governo-abre-caminho-a-competitividade-no-ensino-superior_79081.html

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial