quarta-feira, abril 30, 2008

MISTAKE

Estes convívios internacionais parecem estar a surtir um primeiro efeito fenotípico, com impacte geral!
Estará a Educação Superior Portuguesa, a civilizar-se?
Foi só um lapso da Equipa?
Foi mesmo uma primeira correcção consciente tão necessária ao RJIES?
Há bocadinho, no Jornal Público, surgiu uma POTENCIAL boa notícia, com origem atribuída ao Conselho de Ministros:
"O Governo aprovou hoje medidas de simplificação do acesso ao ensino superior, criando o regime legal de estudante a tempo parcial e permitindo que estudantes e não estudantes frequentem disciplinas avulsas nas diversas instituições."
Vamos ver como irá ser formalizada a redacção do Documento Final, no entanto, tenho muita esperança de se vir a implementar uma boa medida.
Podiam continuar, não é verdade?

2 Comentários:

Blogger Alexandre Sousa disse...

Olá Regina, boa noite;
Afinal sempre há coisas para lá do campeonato da segunda circular.
Óbvio, A, B, C, até Germano do Jornal de N, sabe coisas que X ainda não sabe, porque o círculo é restrito. O gás vai sendo libertado a conta-moleculas.
Quantos? Quantos estudantes trabalhadores possuem as suas graduações obstipadas porque os tótós das 9:00 às 17:00 nunca quiseram olhar a solução de frente?
Não é por aí que sou contra o Zé!
Sou contra o Zé porque estas soluções são a conta-gotas, eleitoralistas, de conteúdo aritmético-político, mais nada.
Rais parta a sorte desta terra que tem de aturar totós e betinhos sem frontalidade.
Abençoado seja, mesmo que para ganhar eleições, se tiver coragem de resolver problemas velhos do tipo:
Quim entrou no comboio para Lisboa. Parou em Espinho, saiu. Amanhã quer voltar ao comboio, o bilhete ainda deve ser válido. Quer recomeçar o percurso, decide parar em Coimbra; qual é o mal?
Mal é quando não o deixam seguir viagem.
Vão chegar por aí grandes lutas. Não tenho dúvidas que 11 em cada 10 não estão para se chatear. Nem que andem sem tomar banho 32 dias em Fevereiro.

quarta abr 30, 09:53:00 da tarde 2008  
Blogger Regina Nabais disse...

Viva Alexandre,
Fico sempre abismada com o tamanho da minha ingenuidade! Não vai acreditar na palermice, mas sabe que nem me passou pela cabeça a hipotese explicativa que sugere para "o milagre", e que é muito mais plausível do que remorsos ou súbito reconhecimento de erros básicos, que eu imaginei?

quarta abr 30, 10:28:00 da tarde 2008  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial