quarta-feira, outubro 17, 2007

Canibalismo Social

Como nos disse, J. Cadima Ribeiro, do Blog Universidade Alternativa "Há causas que são de todos", penso que ele não se importa que inclua nestes "todos", mesmo aqueles mais radicais.
A respeito deste subgrupo, em que me insiro com muita honra, ontem, adormeci com a reverberação da designação canibalismo social, que, para mim - tem um significado mais amplo que o simples tráfico de órgãos - é tão somente um estágio de (in)cultura social que permite, por exemplo, que quase 80% da população portuguesa ignorasse que os outros 20% (~2 000 000 de almas) é Pobre, estou em choque!
E o que é a pobreza?
O meu conceito de pobreza aproxima-se da seguinte definição:
"Relative measure within a society, being the state of having income and/or wealth so low as to be unable to maintain what is considered a minimum Standard of Living".
Se for válida esta definição, como podemos falar de direitos humanos e "acharmos" que somos civilizados?
O problema é muito sério e então não se resolve com ONGs, "bancos alimentares", "rendimentos mínimos garantidos", caridades diversas de ocasião e demais "etcs" vários, precisamos, urgentemente, de resolver dois únicos problemas - a incivilidade e o deficit de auto respeito: 4 de nós vivem à conta da ausência de condições de vida de um de nós.

2 Comentários:

Blogger J. Cadima Ribeiro disse...

Cara Regina Nabais,
Fico muito sensibilizado com a invocação que faz do meu nome, mas, sobretudo, fico esmagado com a ilustração que escolheu para a sua mensagem.
Isso é ter mesmo alma de artista!
Um grande abraço,

quarta out 17, 05:31:00 da tarde 2007  
Blogger Regina Nabais disse...

J. cadima ribeiro, se não fossem os meus "brothers in arms" da blogosfera, acontecimentos importantes da nossa vida passavam-me ao lado, por isso quem tem alma, são os que me avisam.
Grande Abraço,

quarta out 17, 07:14:00 da tarde 2007  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial