sábado, abril 01, 2006

Get Your Gun And Come Along


O título deste post traduz muito bem, a forma como me sinto quando observo a mão dos meus parceiros, de pocker ou de truco, com muito mais ases que os do(s) baralho(s) - fico sempre muito desconfiada, mas não só!

Tenha lá um pouco de paciência comigo. Alguns velhotes ficam catatónicos, e repetem-se... Eu tornei-me ambas as coisas! E é, por isso, que vou voltar à vaca fria, da hora do meio-dia, de 17 de Março de 2006, sumariamente, incluída num outro dos meus posts intitulado "Sem Nome".

Lembram-se de, nessa data, me ter referido a um “concurso público” ao financiamento de OTIC, e da relação muito mal explicada entre esse financiamento e os anteriores, dos GAPI, disponibilizados pelo POE e pelo PRIME?

Mostro-lhes, de seguida, em como é verdade que há instituições que precisam de aceder aos serviços de diversos GAPI. Vão-se "candidatando" e são sistematicamente seleccionadas para todos os benefícios públicos nacionais. Estas instituições - em época de benefícios permanentes - devem ser muito boas. Mas, porque é que essa "óptima excelência", no seu âmbito da sua actuação, ainda não foi reconhecida em lado nenhum? E está provado que não estão a conseguir autonomia financeira, com nenhuma das suas maravilhosas iniciativas financiadas (sem se vislumbrarem nunca "acabativas"). É porque se tratam de excelências "para consumo interno e de auto subsistência caseirinha - enquanto todos pagamos".

Pois é, estamos em risco de termos mais GAPIs (que se chamam OTIC) para que mais gente da "excelente" passe agora mais um tempo à toa. Passamos então de 20 unidades a mais 16, sendo que com as coincidências institucionais passarão a existir 32, ao serviço dominantemente dedicado a algumas instituições de educação superior. Afinal, alguns continuam, às custas de todos, com dinheiro para desbaratar e ampliar a sua influência.

Não encontrei referências a parcerias estratégicas com serviços/cooperação privilegiada, com GAPIs já existentes, apenas em 4 das 16 instituições seleccionadas para financiamento de OTIC, se bem que, procurando melhor… talvez se consigam encontrar mais achas para esta fogueira. Entre nós é assim, com o dinheiro de todos - uns compram "Jeeps todo o terreno", com financiamentos da lavoura, enquanto outros preferem multiplicar OTIC/GAPI.

Cliquem nas "balas de prata", para verem pormenores esquemáticos - se existirem erros, ou injustiças, provem-me, porque imediatamente corrigirei.

Não tenhamos dúvidas, que não foram OTIC os objectos de financiamento do hipotético CONCURSO PÚBLICO (para quê?), promovido ADI - que tal como expressou, formalmente, seriam o objectivo "especial" do referido concurso. A ADI apenas, resolveu baptizar, neste certame "aberto às instituições de ensino superior" - com uma designação diferente (OTIC) os velhos (GAPI) - para, certamente, baralhar a gestão financeira da componente europeia.

Como podem ver no link das "balas de prata", de entre as propostas que "mereceram atenções especiais" completamente injustificadas - a maioria (12 em 16), já tinha sido financiadas directa ou indirectamente por: ou i) serem instituições com GAPI e/ou ii) integrarem, assumidamente, parcerias/associações estratégicas com outras entidades "semi-públicas" que já dispõem dessas estruturas, de que são exemplos os centros tecnológicos.
Daí que, a meu ver, a AdI entendeu (e bem) ser preferível disfarçar...
Imagino que as conversas, entre os promotores, se tenham passado mais ou menos assim:
"Oh! chefe, se quer dar mais grana aos GAPI já existentes, não tem crise, chama-se agora à candidatura uma outra coisa qualquer. E, aqueles patetas, dos eurocratas, nem vão dar fé, e largam a "guita (para quem nós queremos) qu'é o que nos interessa, não é verdade?"…
Quanto aos candidatos não beneficiados, nós mantemos boquinhas de siri, e não lhes damos sequer troco, às reclamações.
OTIC, por exemplo, é um nome bem "giro", sonante a inovação, ciência, tecnologia e empreendedorismo …e está a usar-se (tal como as "Solanges Salomés"). Adicionamos então, aos GAPI, já existentes, uma outra coisa "idêntica, mas com outro nome - OTIC" e voltamos a financiar. Juntamos-lhes - a essas já existentes, uns dois ou três extra - para recobrir as pistas da nossa absoluta falta de seriedade - seleccionando mais uns pouquitos, de entre os que nos pareçam suficientemente influentes "na praça", e ‘tá a andar! 'Tá a ver, oh chefe? Temos tudo sob controlo!

As propostas de OTIC seleccionadas para financiamento (sem nenhum critério), pelos "peritos", foram outra vez "GAPI" puros e duros - reitero isto, porque conheço bem as opiniões deles, - pelo menos, sobre uma das propostas não financiadas - e são desculpas tão esfarrapadas e de uma pobreza mental tão expressiva, que chegam a suscitar compaixão. Há pessoas, que se prestam a tudo!

Contudo, para mim, esta embrulhada toda está já muito para lá dos expedientes com nível aceitável de trapalhice - assim, vou escrever para a Comissão Europeia, relatando, tudo o que sei sobre este sucedido. Como eles, por lá, já devem ter percebido que não somos de boas contas, pode ser que até se disponham a vir por aí a baixo, e a auditar tudo isto de alto a baixo.
Tomara que sim, eu vou fazer por isso! Pode não dar em nada, mas lá que vou apresentar queixa, isso vou!.

Já não são só os procedimentos de organismos, ditos públicos, que se parecem mais com banditismos de "gangs" organizados, que me chocam. O que me admira mais é ver como, por aqui, todos se calam. Vai ver, receiam-se represálias! Se calhar, há razões para isso - teremos nós, por cá, uma verdadeira inovação - tríades com quotas públicas maioritárias?

Com efeito…, vejam também agora a EXTORSÃO governamental sobre os produtores de vinho… Dá para acreditar?
Perante tudo do que somos capazes, o Iraque já está a comer a nossa poeira, em matéria de atrocidades…

Penso que cada um de nós, a breve trecho, terá direito ao Estatuto de Refugiado - porque este país já não está a saque, é INABITÁVEL!

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial