sábado, agosto 04, 2007

Empregabilidade, Raster Graphics e resolução de imagem

Na 4ª feira passada (1 de Agosto, 2007) - de entre outras coisas muito questionáveis, sobre as quais não resistirei comentar - pelo "Blog" de Campus, Jornal de Negócios, ficámos a saber que o Senhor Ministro da Ciência Tecnologia e Ensino Superior enfatizou o seguinte: "As famílias devem saber o que vale um curso para a empregabilidade".

Raríssimas são as vezes em que concordo com esse senhor, e esta não vai ser uma delas, sendo que a minha discordância não resulta no valor facial da declaração, totalmente inóqua, mas no facto do motor das mudanças culturais residir muito mais em estratégia - competência que a mim não me demonstrou até hoje - do que em chavões de retórica política, com que permanentemente nos brinda.

1. Como pretenderá o Senhor Ministro que as famílias portuguesas se informem sobre o tema "empregabilidade"?
2. A qual/quais dos 8 (oito) conceitos de empregabilidadade (ver aqui) devidamente sistematizados, até aos dias de hoje, se referiria?
3. Bastar-lhe-á a publicitação/identificação dos cursos com "pouca saída" dos registos de desemprego, provenientes de Centros de Emprego? Será esta informação suficiente ou sequer necessária? Pessoalmente, preferiria ver identificadas as "SAíDAS" dos cursos com muita saída.
4. Achará o Senhor Ministro que afirmações como essa lhe dispensam o trabalho de casa que não mandou fazer? Refiro-me á sistematização dos problemas de empregabilidade como se fez por exemplo, em 2000, nos Estados Unidos (apesar dos pesares, país um pouco melhor equipado de entidades e instituições para além do MIT, Austin Texas ou Carnegie Melon) - (ver aqui)
5. O Senhor Ministro sabe melhor que todos nós que, para além dos "hard skills", tipicamente aprendidos em escolas, haverá que se dotar os futuros formandos de "soft skills", que podem ou não ser treinados nas escolas mas que, sobretudo, poderão tratar-se de vícios de atitudes que obrigam as escolas a promover não aprendizagens, mas sim de dificílimas desaprendizagens de hábitos culturais enraizados.

Se a empregabilidade a que se referiu o Senhor Ministro se resumir a uma questão de equilíbrio do balanço o "empregos"X"canudos" creio que terá, a curto prazo, muitas surpresas, e nem todas serão boas, se não mandar fazer um estudo HONESTO de mercado.

Para resolução efectiva de questões de empregabilidade=emprego nacional, tal como nas imagens gráficas: "The “best” resolution is the one that’s appropriate for your end result".
_____________________________
For example, an image that stores 24 bits of colour-information per pixel (the standard for displays since around 1995) can represent smoother degrees of shading than one that only stores 16 bits per pixel, but not as smooth as one that stores 48 bits (technically; the human eye could not discern this degree of detail).

2 Comentários:

Blogger J. Cadima Ribeiro disse...

Cara Regina Nabais,
Está cada vez mais certeira. Aproveitando a acalmia, por certo andou a treinar tiro ao alvo. Admita lá!
Um abraço,

sábado ago 04, 12:32:00 da tarde 2007  
Blogger Regina Nabais disse...

Caro j. cadima ribeiro, mas que posso eu fazer? e todos os outros mortais que nem sequer são loiros, mas nunca percebem as coisas que nos querem obrigar a acreditar, se não aproveitarmos as deixas para treinarmos...
Abraço.
PS - "Descolei" uma Beretta por aí. Só agora é que vou começar a aprender a usar.

sábado ago 04, 01:07:00 da tarde 2007  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial